Cristina Canepa é artista visual, performer e pintora baseada em São Paulo. Sua prática artística se desdobra a partir do atrito que cria entre alienação da vida cotidiana e a individualidade do ser humano perdida, gerando obras que criam oportunidades para o público refletir e se transformar em relação a essas questões. 

Formou-se em Publicidade e Propaganda pela FAAP. Iniciou sua formação artística com nomes conhecidos como Evandro Carlos Jardim, Carlos Fajardo, Sérgio Fingermann, Paulo Pasta, Feres Khoury entre outros. Atualmente trabalha no Edifício Vera, faz parte da Comunidade Uncool Artist. As performances do Projeto Manto Vital são coletivas e realizadas em diferentes cidades no Brasil e exterior. A saber:  Performance Manto Vital, Oculus Center, NY ,EUA, (2022),Performance Manto Vital, Noosphere Arts ,NY ,EUA,(2022), Performance Manto Vital, Rooftop Noosphere Arts, NY ,EUA,(2022), Performance Manto Vital, Alter do Chão, Pará, Brasil,(2022),Performance/Degustação PANCs ,São Paulo, Brasil,(2022), Performance/ação Manto Vital, Documenta 15 , Kassel, Alemanha, (2022), Performance/Ação Manto Vital, Bienal de Veneza, Italia, (2022).Residencias artisiticas: Uncool Artist, Nova Iorque, EUA, (2022),Travessias Poéticas,Campo de Heliantos, PA, Brasil, Edifício Vera #2, SP, Brasil, Casa Tato 2- SP,(2021),International Artists Residency, “Zoom” , Brelingen ,Wedemark, Alemanha,(2019), Casero Residência Artística ,Parque Nacional de Itatiaia, RJ, (2018).

Participou de diversas exposições, dentre as mais importantes: Individuais:​ Reflexos Poéticos  Galeria Cultura SP (2017) Espaço Tempo e Memória Ateliê Galeria Priscila Mainieri SP (2016)Amazônia Auditório  Cláudio Santoro, Campos do Jordão SP (2014), Pintura-Pintura Clube Atlético Paulistano SP (2014).

Exposições Coletivas Selecionadas:  “Dança dos Encontros”, curadoria Renato de Cara, Ed Vera ,SP, (2022), “Traffic(o)”-direção de Carol Paz- SP, (2022),“Ítaca-Cartografias de uma viagem ,curadoria Nancy Betts, Fonte -SP, (2022), “Do write to me”,

curadoria Ana Roman-,SP, (2022) “Monumento à (enfermidade) impermanência, Ateliê Alê , SP, (2022), “Ser pássaro sem poder voar”, curadoria Paulo Galina, SP, (2021),Leituras Casa Contemporânea, curadoria Marcelo Salles, SP, (2022), A felicidade é apenas um sopro- curadoria, Paulo Gallina ,Casa Tato 2, SP, (2021), “Não é o céu lá fora?”, curadoria Paulo Gallina, Casa Tato 2, SP, (2020),“Zoom”, Brelingen, Wedemark, Alemanha, (2019).

  • Instagram
  • Facebook Basic Black
  • Pinterest Basic Black
  • Tumblr Basic Black

Obrigado pelo envio!